segunda-feira, 15 de junho de 2009

Leis Ambientais

O Briguilino ficou um pouco nervoso com a questão ambiental em oposição à proposta de possibilidade de implantação quase indiscriminada de empreendimentos.

Em resposta, eu arrisquei a nossa incipiente amizade, dizendo o seguinte:

Ô Brigulino! Não é bem assim não! Não seja tão radical. Realmente existem aqueles ambientalistas que não sabem muito bem por que preservar. Mas é uma minoria, meu amigo! O Código Florestal está aí à-toa não! Você ao menos já o leu alguma vez?

Ao meu ver, um grande problema é que os empreendedores só procuram saber o manejo correto quando já fizeram tudo errado. Só vão conhecer as leis florestais quando chega uma multa e intervenção do Ibama/órgão correlato. Na verdade, é tudo mais simples do que parece. Basta seguir a lei antes de investir, e não depois. Com planejamento, para não prejudicar a saúde das comunidades locais, nem o patrimônio natural das futuras gerações. O resto é a burocracia normal que todo o serviço público tem que ter. E leva apenas o tempo necessário para que não se faça a cagada

Não se esqueça que intervenções sem um estudo e manejo adequados trazem conseqüências que não são nada fantasiosas! E esse preço que o Ministro Lobão insinua poderá estar sendo apenas prorrogado. Com juros extremamente injustos, devo ressaltar.

Além disso, o crescimento econômico não precisa ser feito apenas por empresários e suas obras faraônicas. O Ecoturismo também tem se mostrado bastante lucrativo. E seria uma renda dispersa nas mãos da população, não concentrada nas mãos de uns poucos.

Sugiro-lhe uma revisão profunda da sua opinião.

Publicado dia 15 de junho de 2009.

Um comentário:

Briguilino disse...

Zé, se as coisas fossem com você pensa e escreveu eu até que concordaria. Acontece que os ambientalistas ecoxiitas são a maioria e fazem de tudo para impedir qualquer que seja a obra que o governo ou uma empresa queira construir. Hoje para construir uma casa num local que já foi uma casa, eles exigem licença ambiental. Palhaçada pura. Uma estrada carroçal não pode ser asfaltada sem a permissão deles e por aí vai.
É por isso que continuo pensando da mesma forma.